Harvey Weinstein propõe acordo de US$ 44 milhões com mulheres que o acusam de abuso sexual

Um dos maiores escândalos recentes de Hollywood ocorreu com o produtor premiado Harvey Weinstein. Diversas mulheres o acusaram de abuso sexual e até mesmo de estupro. Declarando falência de sua empresa em 2018, Weinstein agora encara diversos processos de assédio nos quais o ex-produtor magnata tenta entrar em acordo com as partes.

De acordo com o The Hollywood Reporter, os advogados do ex-produtor chegaram a um acordo no valor de US$ 44 milhões com as mulheres que foram abusadas por ele.

O acordo proposto, que ainda não foi finalizado, determina que US$ 30 milhões seriam destinados às acusadoras, credores não-garantidos e ex-funcionários da TWC, produtora falida de Weinstein, conforme apuração do The New York Times.

Os US$ 14 milhões restantes seriam usados ​​para pagar as custas dos processos legais. O Times também afirma que as apólices de seguro cobririam os US$ 44 milhões se o acordo for aprovado pelos conselheiros encarregados do processo de falência da antiga companhia de Weinstein.

Após o escândalo explodir, mulheres da indústria cinematográfica criaram as campanhas “#MeToo” e “Time’s Up” para lutar contra a violência sexual sofrida diariamente no meio.

Deixe um comentário