David Ayer, diretor de Esquadrão Suicida, comenta sobre a sexualização da Arlequina no longa

Uma das principais críticas a Esquadrão Suicida foi a grande sexualização da personagem da Arlequina, interpretada por Margot Robbie. Pois o diretor David Ayer resolveu comentar o assunto ao compartilhar a publicação de um usuário no Twitter que falava sobre como a personagem foi apresentada no longa.

Uma personagem feminina em uma relação abusiva é político por si só, cara. O jeito que sua câmera olhou para ela foi político. O jeito que você usou ela foi político. Você usou ela como objeto e ela ainda saiu por cima. Isto foi político também”, havia escrito um usuário respondendo um tweet do início do mês do diretor.

Então Ayer compartilhou o post e elogiou escrevendo: “Retuitando isto porque está muito bem escrito. Obrigado por isso. Eu estou crescendo e aprendendo em um mundo que está em constante mudança”.

Esquadrão Suicida foi lançado em 2016 e arrecadou mundialmente US$746 milhões em bilheteria.

A próxima versão de Esquadrão Suicida dos cinemas terá a direção de James Gunn, e terá alguns dos mesmos personagens da versão de Ayer, mas não terá nenhuma conexão com o que foi apresentado em 2016. A previsão é que estreie em 6 de agosto de 2021.

Deixe um comentário