Ator da série Empire é preso após forjar ataque racista e homofóbico

Raramente ocorre algo tão absurdo em Hollywood como ocorreu nessa semana com o ator Jussie Smolett, integrante do elenco da série Empire, transmitida pela Fox.

Para entender o contexto da prisão de Jussie Smolett, é preciso conhecer os fatos na ordem de acontecimento. No meio de janeiro, Smolett recorreu à imprensa para denunciar uma carta de teor racista com ameaças de morte. Porém, o caso não repercutiu como queria e ele acabou planejando algo ainda mais perturbador.

O artista então contratou dois homens para que o amarrassem, espancassem e, por fim, o torturassem com cândida, no dia 29 de janeiro. Smollet havia dito na época que seus agressores o haviam atacado verbalmente com frases racistas e homofóbicas.

Porém, foi descoberto recentemente, em decorrência da investigação policial sobre o caso, que na verdade foi o próprio ator que contratou os agressores: os irmãos Olabinjo e Abimbola Osundairo.

O ator pagou US$ 3.500 para que o trabalho fosse feito, com a intenção de atrair a atenção da mídia. O golpe publicitário acabou dando errado quando a polícia passou a considerar o próprio ator como o responsável pelo crime. Em questão de poucos dias de investigação, a polícia de Chicago conseguiu encontrar e interrogar os irmãos Osundairo, que confirmaram a hipótese dos investigadores.

Hoje, finalmente, Jussie Smolett foi preso por prestar uma queixa falsa à polícia – o que pode lhe render até três anos de prisão nos EUA. Em questão de poucas horas, o ator acabou confessando todo o plano criminoso mirabolante.

O que havia motivado Smolett a tentar esse golpe era a insatisfação com o próprio salário que estava recebendo na série Empire.

A força policial de Chicago declarou que o ator se aproveitou da questão racial repleta de dor e mágoa nos Estados Unidos para se promover.

Deixe um comentário